sábado, 25 de janeiro de 2014

FUNDAÇÃO IMPLANTARÁ NO CARIRI OESTE, O PRIMEIRO VIVEIRO SUSTENTÁVEL DA REGIÃO

A Fundação SOS Chapada do Araripe que tem a missão de promover a "Educação e Sustentabilidade Ambiental", no Território do Cariri Cearense estará implantando em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos/Prefeitura Municipal do Araripe, o primeiro "Viveiro Sustentável" da região.
  

   

Com uma tecnologia inédita desenvolvida pela Fundação, a produção de mudas de espécies vegetais nativas será totalmente sem a utilização de sacos plásticos.
A base da produção terá como suporte, "copinhos de bambu" que conforme a espécie s ser utilizada, apresentará tamanhos diferentes, bem como furos com diâmetros e quantidades variáveis.


Uma das grandes vantagens desta tecnologia é de garantir por mais tempo a umidade no solo, favorecendo assim, uma maior resistência da muda da planta quando inserida no local definitivo.


Trata-se portanto, também, de uma tecnologia social pois, a produção dos "copinhos de bambu" poderá ser facilmente transferida para as comunidades, gerando assim, uma alternativa de renda.



A implantação desse primeiro viveiro sustentável será no Sítio Nascente, no "Parque Ecológico Municipal de Araripe, no Distrito Brejinho, Ceará.



Esse projeto terá a participação dos alunos concludentes do Curso de Extensão: "Educação para a Sustentabilidade Ambiental", realizado em parceria com a Universidade Federal do Cariri(UFCA), Prefeitura Municipal de Araripe e Fundação SOS Chapada do Araripe.



quarta-feira, 13 de novembro de 2013

AULA DE CAMPO COM ALUNOS DO CURSO DE FARMÁCIA - CONHECENDO A FLORA ARBÓREA DA FLORESTA

Fazendo parte das atividades da disciplina Meio Ambiente e Saúde, Unidade - "Conhecendo a Flora Nativa da Chapada do Araripe", os alunos do Curso de Farmácia da Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN estarão participando de uma aula de campo que será desenvolvida no Sítio Pinheiros, área do entorno do Geossítio "Riacho do Meio"/Complexo Geopark Araripe, Distrito do Caldas, município de Barbalha, Ceará.
  
Alunos do Curso de Farmácia da FJN/Juazeiro do Norte, Ceará.

   

 
Trabalho de campo com orientação do professor.

Essa atividade prática já vem sendo desenvolvida há 3 anos e cerca de 240 alunos da FJN/Curso de Farmácia já participaram inclusive, desenvolvendo projeto de extensão na área de "Plantas Medicinais" nativas e adaptadas que ocorrem na Biorregião do Araripe.



"Araticum" (anonácea) em frutificação

"Jurema preta" (leguminosa) em floração

As aulas de campo são coordenadas pelo professor e biólogo Mauricio Teles Freire auxiliado pelo geógrafo Aldeir Lima dos Santos e apoio da Fundação SOS Chapada do Araripe(FSOS) em parceria com o Sítio Pinheiros.

Prof. Mauricio Teles Freire e alunas da FJN

"Ipê amarelo"(bignoniácea) em floração


Todos os relatórios dos trabalhos de campo e das atividades de extensão realizados são sistematizados pela FSOS e arquivados em um Banco de Dados e Imagens do Programa "Trilhas do Cariri" coordenado pela Fundação.

"Madeira nova"( leguminosa) em frutificação


"Jatobá"(leguminosa) em frutificação

"Rosa da mata"(rubiácea) em frutificação

"Torém" ou "toré"(cecropiácea) em frutificação

Nessa área do Sítio Pinheiros onde fica sediada a FSOS, vários estudos tanto de natureza científica como de extensão, ensino e de ecoturismo tem sido realizados com base nas informações e registros fotográficos do banco de dados dos projetos da Fundação.

Sede da Fundação SOS, no Sítio Pinheiros

Alunos do Curso de Mestrado da UFCA

 
Visão do lago e ao fundo a Chapada do Araripe


Parceiro da Fundação

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

RÉPTEIS E ANFÍBIOS QUE OCORREM NO SÍTIO PINHEIROS

         Com base no relatório do "Estudo da herpetofauna do Sítio Pinheiros, no município de Barbalha, região sul do Ceará", realizado pela bióloga Cristina Ferreira da Silva, orientada pelo Prof. Dr. Robson Waldemar Ávila, da Universidade Regional do Cariri(URCA)/Departamento de Biologia, apresentamos a seguir fotos de algumas espécies registradas nessa região.

 
 Um réptil sem designação de nome vulgar

Nome vulgar - Rã cachorro

    Esse trabalho teve como objetivo catalogar os répteis e anfíbios(herpetofauna)que ocorrem no Sítio Pinheiros, área de encosta da Chapada do Araripe, no Distrito do Caldas, município de Barbalha, comparando a composição das espécies com outras áreas de brejos-de-altitude e Caatinga do estado do Ceará.



A área apresenta vegetação composta por mata seca (Floresta Subcaducifólia Tropical Pluvial) e mata úmida (Floresta Subperenifólia Tropical Plúvio-Nebular, além de um lago artificial.




O Sítio Pinheiros fica numa Área de Proteção Ambiental/APA da Chapada do Araripe e nas proximidades do Geossítio "Riacho do Meio"/Complexo do Geopark Araripe bem como no entorno da Floresta Nacional do Araripe.



Foram registradas 50 espécies, sendo 20 espécies de anfíbios anuros e 30 espécies de répteis.




 

 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

GEOSSÍTIO RIACHO DO MEIO EM RISCO

A omissão  da gestão e a ausência de controle, notadamente nos fins-de semana, no Parque Ecológico Municipal "Riacho do Meio", hoje, um Geossítio do Complexo do Geopark Araripe tem comprometido a preservação desta unidade de conservação.


Conforme constatações dos moradores do Sítio "Riacho do Meio", inclusive com um relato feito pela Presidente da Associação dos Moradores, veiculado em rádio mostrou que apesar do Parque ter vigias, atos de poluição sonora, práticas não recomendadas de comportamento e, usos de bebidas no interior dessse epaço, tem incomodado bastante tanto os frequentadores como a comunidade alí residente.

Presidente da Associação, Evaneide
Afinal essa unidade de conservação tem como precípuo básico a proteção de seus recursos naturais e, especialmente o "soldadinho do araripe", a ave símbolo do município de Barbalha, Ceará.


Também é comum que alguns visitantes que ali frequentam relatem a falta de informações sobre o Parque, pelo menos um informativo institucional, até porque esse Geossítio faz parte do roteiro turístico do Geopark Araripe.




Mas, quem é mesmo o órgão responsável pela gestão do Geossítio "Riacho do Meio"?
Na última semana de julho, pesquisadores da França estiveram visitando essa importante espaço e, foi demais constrangedor ouvir tais relatos, bem como não ter qualquer responsável técnico ou administrativo para prestar informações e fazer contatos posteriores.
Será que esse é o modo correto de atrair turismo ecológico ou científico para o município de Barbalha?!
Afinal, os cuidados e a proteção do habitat do soldadinho do araripe estão sob a responsabilidade de quem?
Barbalha não merece tanta insensibilidade ambiental!!

quarta-feira, 31 de julho de 2013

UMA NOVA MANEIRA DE LER O AMBIENTE COM SUSTENTABILIDADE

A questão para o mundo de hoje é uma economia "saudável". Não é maximizar só crescimento mas otimizar. O que conta é a qualidade e não mais só quantidade pois, essa é finita!!
A única alternativa é ser sustentável.

  

Essa é uma nova maneira de ver o ambiente e de pensar: pensar num contexto, de forma holística, em conexões com o inteiro, não fragmentado, mas sistêmico, de forma integrada. Esse sim é o pensamento ambiental, sustentável.
Quer compreender mais e interagir com esse tema, esse novo modo de ser, de fazer, de pensar com qualidade e promover uma gestão sustentável na economia, na cultura, no social e no ambiental? 








É fácil sim. Venha experimentar, vivenciar um novo modo de produzir e viver com qualidade, aliado com a linguagem da natureza.

Acompanhe esse Blog da Fundação da Fundação SOS Chapada do Araripe para saber onde e quando você pode fazer, conhecer e experimentar um Curso Sistêmico, Contextualizado de Sustentabilidade: Uma prática de garantir qualidade. Você também poderá seguir a página do Facebook - Kariri Sustentável





A partir de setembro, na Página do Facebook e nesse blog http://verdejandonoradio.blogspot.com estaremos informando todos os detalhes de participação. 
O curso será realizado em Juazeiro do Norte e no Espaço Socioambiental da Fundação, no Sítio Pinheiros, no município de Barbalha, Ceará.




Serão oferecidas para esse primeiro curso apenas 30 vagas. 
Torne-se um seguidor desse blog e da  Página do Facebook - Kariri Sustentável para acompanhar as demais ações da Fundação.


Você também poderá contratar esse curso para sua empresa, instituição de ensino pública ou privada.
Para tanto é só fazer o contato com o e-mails: fsoschaparipe@gmail.com e verdejandonoradio@gmail.com