quinta-feira, 26 de março de 2015

QUARESMEIRA - ESPÉCIE ORNAMENTAL NATIVA QUE ANUNCIA A PÁSCOA

É na época da "Quaresma" que a floração dessa espécie se torna mais generalizada e abundante.
Ela tem esse nome porque parte da floração mais intensa é próxima ao período religioso da "Quaresma", que vai da quarta-feira de cinzas ao domingo de Páscoa, período de forte reflexão para os católicos. 
Outra sintonia dessa planta é a cor símbolo da Páscoa que é o roxo, a mesma tonalidade das suas flores.
 

 

A “quaresmeira” é uma planta bastante conhecida da Mata Atlântica e disseminadas por todo o Brasil e, presente praticamente em todos os biomas brasileiros, inclusive aqui na Chapada do Araripe, região do Cariri cearense







Trata-se de uma espécie nativa que pertence à família botânica Melastomatácea e ao gênero Tiboucnina. O seu nome científico é Tibouchina granulosa.

A beleza da quaresmeira deixa de olhos abertos até mesmo das pessoas que não são conhecidas por apreciarem espécies florais. A exuberante floração simboliza a elegância e exuberância dos traços, mesmo com porte de pequeno a médio, podendo atingir no máximo doze metros de altura. Os troncos possuem entre trinta e quarenta centímetros. Conta com ramos quadrangulares e folhagem simples com nervuras longitudinais proeminentes e curvinérveas marcadas com margens inteiras.








É uma espécie de relativa  rusticidade, que se adapta bem aos solos pobres, sendo por isso recomendável para o povoamento de áreas devastadas, entretanto, reagem com vigor ao fornecimento de matéria orgânica. 
Possui também considerável valor ornamental, podendo ser usadas em maciços ou isoladamente na composição de jardins.




Muito apreciada por sua beleza, é uma espécie que pode ser utilizada para arborização urbana e projetos de paisagismo. 
É ótima também para arborização de ruas estreitas e sob redes elétricas.



Fica portanto, a recomendação dessa espécie nativa e de ocorrência no Cariri para a produção de mudas de "quaresmeira" para arborização das cidades da região.





Fruto seco de "quaresmeira"

Sementes de "quaresmeira"
Maiores informações através da fanpage da Fundação SOS Chapada do Araripe ou dos e-mails:
verdejandonoradio@gmail.com
mauricio.telesfreire@gmail.com

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ALUNOS DA FACULDADE DE JUAZEIRO DO NORTE PRATICAM ATIVIDADES DE LEITURA AMBIENTAL

Com uma atividade de campo com duração de cerca de 8 horas/aula, da disciplina de Meio Ambiente e Saúde, do Curso de Farmácia da Faculdade de Juazeiro do Norte, Ceará, os alunos desenvolveram em equipes ações de interpretação dos espaços naturais do Sítio Pinheiros, local onde fica sediada a Fundação SOS Chapada do Araripe, no Distrito do Caladas, Ceará.

Recepção aos alunos de Farmácia, da Faculdade de Juazeiro do Norte - FJN

Nessa área da Chapada do Araripe foram definidas parcelas aleatórias para cada grupo de alunos onde eles através de um roteiro de trabalho fizeram observações e registros em campo para ao final, apresentaram um relatório/diagnóstico ambiental dos espaços visitados.





Muito produtivo pois, o conhecimento teórico aliado às observações de campo mostrou aos alunos uma compreensão melhor dos termos transversalidade e sustentabilidade aliados a saúde ambiental.






Também nessa aula de campo os participantes conheceram um pouco da diversidade da flora e o papel de alguns pequenos animais ali presentes.


                          


                          


Foram parceiros dessa aula de campo, a Fundação SOS Chapada do Araripe e o Sítio Pinheiros.


domingo, 9 de novembro de 2014

"TIJOLO ECOLÓGICO" - TECNOLOGIA SUSTENTÁVEL É APRESENTADO NO FÓRUM DO IEP EM FORTALEZA

No "Fórum IEP de Sustentabilidade", a Fundação SOS Chapada do Araripe apresentou a uma nova tecnologia para produção de um tijolo denominado de ecológico, cuja matéria prima é entulho da construção civil, ou seja, o RCC - resíduos da construção civil.




O projeto foi executado pela Fundação SOS Chapada do Araripe com o patrocínio pelo Banco do Nordeste do Brasil e teve a parceria da Universidade Federal do Cariri, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia e apoio da Persistt - Sistemas Empresariais, Sítio Pinheiros e Flamax - Soluções Ambientais. 





Durante o evento algumas organizações não governamentais e empresários da área demonstraram interesse em aplicar essa nova tecnologia inclusive, propondo a negociação da transferência dessa prática sustentável.


Prof. Mauricio Teles, Prof. Ricardo Ness, vice-reitor da UFCA e Eduardo
Figueiredo, Presidente do IEP, Fortaleza, Ceará.


Na oportunidade também foi realizada uma troca de experiências com o ambientalista carioca, Tião Santos, conhecido já internacionalmente como "Tião do Lixão", quando no lançamento do seu livro: "Do lixão ao Oscar". 


Tião Santos e Prof. Mauricio Teles Freire

Durante a conversa surgiu a possibilidade de se fazer também uma apresentação dessa tecnologia de produção do "Tijolo Ecológico", no estado do Rio de Janeiro, junto à Associação dos Catadores do Lixo e a 3Rs Consultoria Ambiental, bem como uma palestra sobre a experiência do Tião nessa sua trajetória como líder dos catadores, como apresenta o documentário: "Lixo Extraordinário" - que acompanha também o artista plástico Vik Muniz no lixão.



Tião do Lixão: "Difícil não foi nascer no lixo. Difícil foi não virar lixo!

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

FUNDAÇÃO SOS CHAPADA DO ARARIPE PARTICIPARÁ DO EVENTO "CARIRI FORTE" - TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE

Em parceria com a Universidade Federal do Cariri e com o patrocínio do Banco do Nordeste do Brasil, a Fundação SOS Chapada do Araripe estará apresentando os resultados finais do Projeto: "Tijolo Ecológico" - Uma alternativa de utilização dos resíduos da construção civil(entulhos) de Juazeiro do Norte, Ceará.



Equipe técnica do Projeto

O Projeto coordenado pela Fundação SOS e com as parcerias do Instituto Federal de Ensino e Educação Tecnológica - IFCE/Juazeiro do Norte, da Universidade Federal do Ceará/Campus Cariri, hoje Universidade Federal do Cariri e patrocínio do Banco do Nordeste do Brasil desenvolveu durante 26 meses uma nova tecnologia para a produção de um "tijolo ecológico" cujo o preço atual no mercado, em relação ao tijolo convencional corresponderia a um valor de aproximadamente de 40% a menos.

Atividades de laboratório no desenvolvimento do Projeto, no IFCE/Juazeiro

"Tijolo Ecológico" consolidado

Para uma melhor compreensão e difusão dos princípios básicos do processo de produção do "tijolo ecológico", a Fundação SOS Chapada do Araripe estará participando do evento"Cariri Forte", que ocorrerá no período de 13 a 15 de novembro próximo, no espaço do SEBRAE, município de Juazeiro do Norte, Ceará.




Realização do Projeto:











Patrocinador do Projeto:









Parceiros do Projeto:









Empresas privadas que deram 
apoio complementar ao Projeto:



















segunda-feira, 29 de setembro de 2014

FUNDAÇÃO COORDENARÁ MINICURSO - INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE PLANTAS

A Fundação SOS Chapada do Araripe que tem como missão a "Educação e Sustentabilidade Ambiental", no Território do Cariri Cearense estará realizando em parceria com o Sítio Pinheiros, o primeiro minicurso de "Inovação tecnológica para produção de mudas de plantas nativas", da região da Chapada do Araripe.
A base do curso é a aplicação de uma tecnologia sustentável inédita que foi desenvolvida pela Fundação, na produção de mudas de espécies vegetais nativas, sem a utilização de sacos plásticos.
  
 


Na produção de mudas a tecnologia a ser difundida é a da utilização de "copinhos de bambu" que conforme a espécie a ser utilizada, esses suportes biodegradáveis terão tamanhos diferentes, bem como furos com diâmetros e quantidades variáveis.
Uma das grandes vantagens dessa inovação tecnológica é a de garantir por mais tempo a umidade do extrato no copinho de bambu , favorecendo assim, uma maior resistência da muda da planta quando inserida no local definitivo que inclusive, dependendo do ambiente e espécie vegetal poderá ser enterrada com o próprio suporte de bambu.



O minicurso tem como objetivo difundir uma tecnologia inédita de produção de mudas de espécies vegetais em suportes biodegradáveis para contribuir com a redução do uso de sacos plásticos nos viveiros de mudas de plantas.

A carga horária total é 10 h/a; sendo 6 h teóricas e 4 h de práticas.
O público alvo é de no máximo 30 participantes entre alunos do nível médio, viveiristas, técnicos de áreas afins e graduandos das áreas de ciências biológicas, agrárias e afins. Todas as atividades serão desenvolvidas no Sítio Pinheiros, "Espaço Socioambiental" da Fundação SOS Chapada do Araripe, Distrito do Caldas, cidade de Barbalha, Ceará.




O período de realização é de 7 - 8 de novembro de 2014, no horário de 15:00 h - 17:00 h (dia 7/11) e de 08:00 h - 16:00 h(dia 8/11/2014).
O curso será coordenado e ministrado pelo biólogo e consultor técnico da Fundação, Mauricio Teles Freire, MSc. Biologia Vegetal e especialista em Gestão e Educação Ambiental.
A garantia de participação é feita em duas etapas: a primeira como pré-inscrição através de manifestação via e-mail: verdejandonoradio@gmail.com, comunicando o interesse em participar. No e-mail que deverá ser enviado até a data de 10 de outubro, informar: nome completo, endereço, fone, área de atuação, formação profissional e nível educacional; a inscrição definitiva para garantir a vaga será mediante o pagamento da taxa de inscrição até o dia 22 de outubro.
O valor da taxa é de R$150,00/aluno e deverá ser creditado no Banco do Brasil, Agência 1024-3, CC. 16.527-1 e comprovante enviado em anexo ao e-mail.

Os alunos participantes terão direito ao respectivo certificado que será expedido pela Fundação SOS Chapada do Araripe.
Outras informações poderão ser obtidas também através do e-mail do coordenador do curso: mauricio.telesfreire@gmail.com

Como sugestão a hospedagem para os participantes de outras cidades poderá ser na Pousada Sítio Pinheiros, local de realização do curso.
O site é http://www.sitiopinheiroscariri.com.br/






sábado, 25 de janeiro de 2014

FUNDAÇÃO IMPLANTARÁ NO CARIRI OESTE, O PRIMEIRO VIVEIRO SUSTENTÁVEL DA REGIÃO

A Fundação SOS Chapada do Araripe que tem a missão de promover a "Educação e Sustentabilidade Ambiental", no Território do Cariri Cearense estará implantando em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos/Prefeitura Municipal do Araripe, o primeiro "Viveiro Sustentável" da região.
  

   

Com uma tecnologia inédita desenvolvida pela Fundação, a produção de mudas de espécies vegetais nativas será totalmente sem a utilização de sacos plásticos.
A base da produção terá como suporte, "copinhos de bambu" que conforme a espécie s ser utilizada, apresentará tamanhos diferentes, bem como furos com diâmetros e quantidades variáveis.


Uma das grandes vantagens desta tecnologia é de garantir por mais tempo a umidade no solo, favorecendo assim, uma maior resistência da muda da planta quando inserida no local definitivo.


Trata-se portanto, também, de uma tecnologia social pois, a produção dos "copinhos de bambu" poderá ser facilmente transferida para as comunidades, gerando assim, uma alternativa de renda.



A implantação desse primeiro viveiro sustentável será no Sítio Nascente, no "Parque Ecológico Municipal de Araripe, no Distrito Brejinho, Ceará.



Esse projeto terá a participação dos alunos concludentes do Curso de Extensão: "Educação para a Sustentabilidade Ambiental", realizado em parceria com a Universidade Federal do Cariri(UFCA), Prefeitura Municipal de Araripe e Fundação SOS Chapada do Araripe.